quarta-feira, 19 de maio de 2010

INDAGA 1: MENINOS, PAREM COM ISTO!!!!


“Não existem pessoas boas ou más. Alguns são um pouco melhores e outros um pouco piores, mas todas são ativadas mais por equívoco do que por malícia. Existe uma cegueira para o que está acontecendo no coração de uma pessoa em relação à outra. Ninguém vê ninguém de fato: todos vêem os outros através dos defeitos do próprio Ego. É assim que todos nós vemos a vida. Vaidade, medo, desejo, competição, todas as distorções que há em nosso Ego condicionam a visão que temos dos outros em relação a nós. Acrescente a essas distorções do nosso Ego a distorção dos Egos dos outros e verá como deve estar embaçada a lente que usamos para nos examinar mutuamente.”


(Tennesse Williams para Elia Kazan, em Marlon Brando- autobiografia)



Na virada cultural, um bêbado chamado Tarcísio diz que vai sair do G.R.A.ve. Não dou atenção porque não levo bêbado a sério. A conversa persiste. Chato, o Tarcisio. Diz que vai tocar com um certo músico de festival. E eu com isso? Que toque pra quem quiser. Aí vem a história. Nando Z não gostou do caso e chamou o rapaz de músico, autointitulando-se de artista. Hayashi romantiza. Nando joga na cara. Confusão formada.

Fim do GRAVe por causa de uma bestagem desta. É cada uma, viu! Poucos dias atrás ambos ficaram ofendidos porque o Chicão falou um pouco mais alto do que devia com eles e juraram nunca mais voltar lá, cheios de orgulho e moral. Agora, brigam entre si. Vão à merda os dois e enfiem seus egos no rabo: o GRAVe tem que estar além desta joça toda.


Existem pessoas que acompanham o trabalho e merecem o mínimo de respeito, algo além da infantilidade destas ações guiadas por drogas e egos inflamados. Egos, drogas e mpb? Vocês tão precisando é de sexo – nem que seja um com o outro.


É certo que Z não tem nada a ver com isto, e que Hayashi pode tocar pra quem ele quiser. Não há um contrato de exclusividade entre o grupo – e nem entre nosso próprio grupo. É uma baita ciumeira besta, uma questão de posse. Possuir aquilo que não se tem. Pessoas não são carros, móveis, roupas, coisas inanimadas. No mais, é um músico de festival, não uma nova banda, uma nova família como é a nossa – eu, vocês e todos os amigos que não acreditam na porra do semáforo, mas estão atentos aos passos do GRAVe com carinho e admiração, cantando as músicas e espalhando por aí que em São Miguel há um grupo fazendo música de verdade. Toquem pra quem quiserem, mas não parem de tocar juntos, caralho! No mais, por que este incomodo todo, Nando Z? Tá comendo o japonês por acaso? Se liga, véio: tu não toca com o Sacha, por exemplo? Se eu precisar, bando de filhos da puta, e chamar um ou outro de vocês para tocar comigo, por exemplo, na escola da minha irmã, vocês não vão? Pois é, é a mesma merda: a sintonia do grupo não vai acabar por causa disto. Aliás, é um trabalho renumerado e, até eu, que não gosto do cara, iria de bom grado se ele me chamasse e pagasse.


É certo que a ofensa citada por Hayashi é uma grande bobagem. Ele mesmo gosta de ofender e humilhar a todos sempre que possível, principalmente quando o assunto é música. Ele adora, por exemplo, fazer pouco das minhas músicas, mais interessado em me contar que elas parecem aquela música daquela banda da década de oitenta ao invés de falar algo construtivo ou simplesmente dizer que gostou ou não gostou. Ele se acha melhor – e ele é mesmo. Mas nem por isto precisa sair por aí rebaixando o trabalho alheio, caçoando, como se a música não tivesse alma. Não ligo por dois motivos: não proponho nada de novo em minha música mesmo, faço porque gosto e não quero ser admirado por eruditos chatos e adjacências. Outra coisa que me conforta é que se ele é bom tocando eu sou ótimo escrevendo. Aí os egos ficam empatados. Agora, é o cúmulo sair do GRAVe só porque foi chamado de músico ao invés de artista, daquele jeito doce que o Nando sabe chamar alguém quando está irritado. Se isto incomoda tanto o japonês, acho que ele devia parar de fazer isto com os outros – ao menos comigo, pois um dia eu posso estar irritado e sair da banda dele.


Bobabem, tudo uma grande bobagem. Deve-se sentar, rir e beber efusivamente no bar do Chicão, lembrando que vivemos muitas coisas juntos. Histórias que estão além de nossos egos, e que às vezes erramos, falamos merda e pisamos na bola. Fazer o quê? Somos humanos, não é verdade? Algum chavão diz que a vida é muito pequena para atos mesquinhos, e vocês estão sendo mesquinhos. Meninos, parem com isto: há muito trabalho a ser feito, e algo tão bom de se ouvir não pode parar!


NOTAS:
1. “Meninos parem com isso!” também é titulo de uma matéria de Millôr Fernandes sobre a rixa entre Rio de Janeiro e São Paulo publicada no Pasquim em 1969 (Na verdade, a matéria chamava "Parem com isso, meninos!": viu como sou genial? . Aliás, não estou chamando ninguém de “meninos do sacha”, peloamordeDeus!”

2. As puias de fato, são proposital. Eu não faria isto gratuitamente.

3. Alguns vão dizer que eu não tenho nada a ver com a história. Não tenho mesmo.

4. E daí?

19 comentários:

Tarcísio Hayashi disse...

Não seja assim. O fato de eu comparar sua música com a dos outros não é demérito, mesmo porque as minhas músicas também não são nenhuma vanguarda (facilmente comparáveis por sinal...), sendo que tu mesmo já fez isso algumas vezes =)

E esta foto sem o Nando Z no palco? O que você quis dizer com isto?

E sim. Eu tenho meu orgulho mesmo e não sou obrigado a ouvir merda, ainda mais de um cara que eu considero pra caralho e que me conhece.

Mas a coisa já está se resolvendo internamente. Esta imprensa é foda... =)

Tarcísio Hayashi disse...

2. Brigar é importante. Indagar é importante. Sem essas coisas a parada fica num marasmo. É preciso brigar mermo! Pra ter emoção ˆ.ˆ

Barbara Ramos disse...

A coisa está se resolvendo internamente??? Lá ele!!!
De tudo que o neguinho disse a mais certa é que a porra da banda não pode acabar!

Nando Z disse...

Bichu, não é pra tanto não,bichu quem conhece japa e eu sabe que pode acontecer discusões e é valido alias, já ate antecipamos este tipo de coisa, e agente fala merda bebadu mermu,e fim de G.R.A.VE seria na verdade uma diarreia,rs, o negocio é como minhas mulheres sabem eu sou ciumento e grosso!!!rs, mais sou assim só com quem gosto, e deve ser isso!!


Agora vou te matar Claudemir que foto é essa caraiu!!!!!rsrsrsrsrsr

Blog do Akira disse...

Falei com o Tarcisio ontem, convidando o GRAVe para tocar no Cesta de Artes na Sexta, no dia 11/06/2010, às 20h, no Metroclube Itaquera e ele confirmou presença em nome do grupo. Resolvam ou não, o problema internamente, vou cobrar o cumprimento do contrato, mesmo porque verbal para mim é preto no branco. Também concordo com o ditado que diz que cú de bêbado não tem dono.

Blog do Akira disse...

Vou dar porrada, tô avisando que vou dar porrada se o GRAVe acabar.

Tarcísio Hayashi disse...

O barato é que o blog virou a Contigo! intelectual (Por causa da citação)rs. é tipo a Caras da Bravo rs

Mas agora Nando falou uma verdade. Isso ia acontecer com a gente. E vai acontecer denovo.

Claudemir "Dark'ney" Santos disse...

Puta que pariu! Caguei na foto? E tava indo tudo tão bem, cacete! Não me digam que na foto é o cabelinho safado. É? Porra, mermão!!!
Suas músicas são facilmente comparáveis, mas eu vou comparar com o quê se nem sei a diferença de uma foto com ou sem nando z?
Estão resolvendo internamente? Ótimo: é a cara de vocês, agora eu não poderia deixar de - lá ele, vôte, é o ceio, facões!!! - abrir a questão ao nosso público indaguento, uma vez que o GRAVe é o que é. Então, meninos, parem com isso! E eu quero voltar a beber no Chicão, caraio!!! (como todos, e não sozinho, antes que alguém diga que eu posso ir sempre que eu quiser. E quem é que vai pagar pra mim se eu ir sozinho???)

Tarcísio Hayashi disse...

Pendura!

Blog do Akira disse...

Vou usar essa foto para divulgação na mídia do Metro, para o Cesta na Sexta.

Claudemir "Dark'ney" Santos disse...

depois ces vão lá pagar???

Nando Z disse...

Claudemir só tenho uma coisa pra te dizer!!!



Eu canto LOSING MY RELIGION MELHOR QUE VC!!!! E TENHO DITO!!!

Cheiro de flor disse...

Mas a coisa já está se resolvendo internamente??????????????????

Cheiro de flor disse...

"Esta imprensa é foda... =)"

Ela ve até o que não deve, hahahaha.

Escobar Franelas disse...

Vocês estão GRAVEdos de outras ideias mais inteligentes? Sugiro uma: briguem, mas permaneçam.
Pois essas notícias que vêm do "butiquim brasílis" só rima com GRAVEdade. E nada mais.
Vou ver vocês no Metrô Itaquera. E se não estiverem lá, processo o Akira!
Vocês são "duca".
Há braços, e já vou pois "essa imprensa é phoda"!

Tarcísio Hayashi disse...

Estamos resolvidos, e o show no metrô está confirmado (pelo menos da parte do G.R.A.Ve.). Vai pintar música nova!

Alexandre D'Lou disse...

Ok já estão fofocando pelo blog, próximo passo matéria de retratação para o youtube. rsrs.

Vamos colocar nossos nomes para todos verem, fofoca ajuda na divulgação, é Marketing....

Rê bora cobrir os Meninos( se assim ocorrer no dia 11)?

Blog do Akira disse...

O Show no Metroclube está confirmado e ainda vai ter música nova do GRAVe, todo o mundo é testemunha, está escrito. Continuo GRÁVedo até o fim mas não tenho mais idade para indagas juvenis.

Claudemir "Dark'ney" Santos disse...

Nando, tu grita melhor do que eu, digire - montana ao menos - melhor do que eu e cai em puia mais do que eu. Agora, cantar Losing my religion melhor do que eu? Qual o quê? Se fosse alguma jocosidade do Pior Jam eu até concordava, mas o R E M?
Senta aí, Nando!

Estive com GRAVE no bota fora do Arcanjo. De fato, continua tudo a mesma merda. E se do D Lou ir registrar vocês como tem ido no Drácula...