segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Cena Rock SMP








(fotos de Claudemir Dark Ney Santos)

Pessoal,

Fiz um trabalho estudando a cena de rock de São Miguel Paulista, com entrevistas de Marcio Sabbath e Claudema.

Na verdade era pra ser um podcast com as entrevistas e tal mas ontem eu fiz alguma merda na gravação que ficou uma porra de um chiado chaaattooo então escrevi um artigo sobre a parada, com algumas reflexões minhas.

Leiam aí e falem o que quiser....

Fiz a parada correndo mas gostei da ideia de fazer estes estudos, e este pode ser bastante complementado, contando com depoimentos de outras pessoas, fotos, músicas e tal.

Podemos fazer um sobre todas as cenas de São Miguel... digam aí.


PS1 Claudema, Marcio, Barbara, Marrom e Anita, obrigado pela força ontem até as 2:00 da manhã ouvindo merda

PS2 Marcio e Claudema, se tiver alguma merda foi mal, mas eu fiz a parada muito na pressa.

PARA BAIXAR É SÓ CLICAR NO TITULO DA POSTAGEM!

7 comentários:

Claudemir "Dark'ney" Santos disse...

Pra baixar é o coeio! Lá ele!
Cara, foi muito legal fazer este trabalho não só pela presença da turma citada por Hayashi - que pra mim foi uma noite história, digna de lembrança - mas também por ser o início de registro dos acontecimentos desta época. Márcio Leandro "Sabbath" é um cabra vivido e manja muito deste negócio chamado música. A entrevista foi bacana, Hayashi conduziu com bom humor e maestria e a noite foi muito agradável - apesar de Marrom Z e Bá Ramos babar no sofá novo do Sabbath e todos em conjunto acabar com sua dúzia de cerveja. Eita povo, viu!

Nando Z disse...

AAAAAAAAAAAAAh protesto faltou a cena dos meados dos anos 90 de sun migué, com os "gabaritados" PRATO PRINCIPAL, SHIVER, DICK VIGARISTA, SKAFEINA, DOSE LETAL,QRM,MUVUCA,EREMITAS, etc.E do MPR, Movimento Popular Rock, que por um tempo juntou esta galera pra fazer um som, tá vendu é isto que dá indagar com Sachão, Andre, e ser pego no rodizio veicular por mãmae,ñ compareço as indagas e fica faltando um pouco das mesmas. Claudema tava meio distante esta epoca pois além de ser um ancião estava numa tal de Comedia del art no Luiz Gonzaga, alias que saudade daquelas moças!!!!

Tarcísio Hayashi disse...

Podemos completar a parada então pra fazer um texto que mostre mesmo a cena de lá e para que essa parada não seja esquecida

Claudemir "Dark'ney" Santos disse...

O negócio é o seguinte: além das moças e da commedia dell'arte, havia Deus Ex Machina com os remanescentes do DarkLands. E outra, citei sim Prato Principal, mas boa parte das bandas eram garotos que pagavam pau pra Seattle e estavam mais interessados em vestir camisas xadrez do que fazer rock de verdade. Este final de 90 foi muito safado perto do inicio - onde o romantismo e a batalha pelo espaço era muito, mas muito mais evidente. Não que isto tenha que ser negado, jamais! É sempre bom ter motivo pra rir ou lamentar, mas não venha me dizer que esqueci. Hayashi talvez não tenha escrito, mas o rock não aconteceu em São Miguel sem que eu soubesse nas duas últimas décadas. Se eu não toquei, iluminei, e se eu não iluminei, foi porque não foi rock n roll. Shiver era uma banda safada; Prato Principal só fez diferença quando virou Plano Z, e Dick Vigarista tinha um gordo chato chamado Rodrigo que começou com a gente no inicio da década de 90 e tentou certa vez roubar um óculos estilo Lou Reed que Márcio Sabbath havia me presenteado. Boa parte da outras bandas acabaram-se no primeiro emprego - lembrando a tirada da música "saída" do Ira!, banda odiada por esta molecada que se achava muito importante. Va lá, bota isto no trabalho. Qualquer dúvida procura o povo em qualquer lugar que não seja um palco. Pode até ser salão de cabelereiro. E tenho dito!

Claudemir "Dark'ney" Santos disse...

MPR?
Nunca ouvi falar!!!

Nando Z disse...

Pois pra mim é complicado se dizer "rock de verdade" sabe o negocio então é vestir preto e por bota pra andar nos mais de trinta graus de São miguel, são generos devem ser respeitados, como o tal do gosto musical ou ñ né!! por exemplo pra mim David Bowie ñ passa de um transviado que sabe fazer bem o seu markenting pessoal.
O grunge ia além do mi menor ou de acordes, além de ñ ter aquele dircurso de sempre de "oh! vamos mudar o mundo!!!" é melhor antes disso mudar minha vida "eu estou vivo". E ter 15 anos é isso mesmo
é gostar de coisas, babacas ser babaca, pra depois encontrar babacas de outros generos e ficar indagando, bem é isso!!!

PS:Claudema tu ñ ouviu falar do tal MPR pq estava em outros lances simplesmente, e também ñ tem muito o que dizer

Claudemir "Dark'ney" Santos disse...

Grunge? Nunca ouvir falar.