domingo, 28 de dezembro de 2008

CLAUDEMIR SANTOS apresenta GIU CASTRO

POis é turma. O texto que segue é de autoria de GIU CASTRO. A convidei para o Blog, mas ela tava com preguiça de fazer todo o ritual necessário. Preguiçosa, eu sei. De qualquer forma, escreveu o texto abaixo e pediu que eu postasse em nome dela. Sou suspeito, mas o texto é ótimo e a garota tem futuro aqui com a gente. Só deve deixar de ser preguiçosa e se inscrever bonitinha no blog para ser uma autora oficial. Sem mais delongas, apreciem o escrito da jovem Giu Castro.

CONFISSÕES DE UM INDIE

Oi galëre bjs
Sabe, eu resolvi me livrar de vícios velhos meus, sou uma menina muito resolvida. Pode parecer meio coisa de quem cuspiu no prato em que comeu, mas eu precisava me livrar daquelas coisas que estavam no meu quarto. O meu all star rabiscado, o meu pôster do Simple Plan, os meus cd’s do NxZero, o meu lápis de olho, minha faquinha de bolo Puma cortadora de pulsos – mega parceira de fossas (tudo bem que não eram fossas FOOSSAS, eu nem estava tão triste assim naqueles dias, tava fingindo um pouquinho) – e, claaaro, A CHAPINHA. Ai, desculpe, chapinha, mas tu já deu o que tinha que dar (duplo sentido).
Tipo, tinha tanta gente falando mal de mim, do meu estilo, CLARO, MEU ESTILO PRÓPRIO, ODEEIO MODINHAS HEIN, sou underground, que eu resolvi comprar o meu Adidas, repicar o cabelo e tirar fotos de metade da cara com a boca torta e pôr no orkut.
Voltando ao assunto, depois de me livrar daquelas coisas, eu vi que precisava dar um pulinho na galeria do rock, sabe. Ouvi dizer que lá tem umas camisetas do Laranja Mecânica supimposas, eu preciso de uma dessas no meu novo look. Falando em Laranja Mecânica, eu queria muito saber do que se trata. Eu imagino que seja um jogo de Play Station 2, mas me falaram que tem sexo e violência. Lógico, agora que eu larguei minha faquinha de bolo Puma cortadora de pulsos, fossas são coisa do passado, o negócio agora é ser radical e rebelde, NÉ RS

Ai, tem outra coisa que eu tenho que confessar. Tinha uma menina, a Nilda Cachorro Louco, aqui da minha rua – descobri que ela é menina AGORA, eu sempre achei que fosse macho. Ontem reparei que não tinha gogó – que sempre me paquerou, né, triste isso. Mas ontem, eu... é que... er, é meio difícil falar, mas ela... catei. Peguei mesmo. Tipo como eu fazia com o jUnEnhO BonEqUiNhôHh di lUxOo nos meus tempos de emo. Foi nojento, mas eu PRECISO me acostumar, porque eu sou uma pessoa a frente do meu tempo, sem preconceitos e de mente aberta. Tudo bem que ela realmente parece um homem e que eu admiro Hitler por seu ódio a homossexuais, mas to namorando com ela agora, né. Igual fumar. Odeio fumar, mas, raios!, como as pessoas vão saber que agora eu não ligo pra regras, que EU SOU SEXO DROGAS E ROCK’N ROLL se eu não tiver meu cigarrinho na boca? É ruim quilos, mas eu tenho que me acostumar com o cigarro e com a minha garrafa de Vodka (é só a garrafa, eu coloco água dentro pra agüentar dar bons goles). Ah, e com a Nilda.
Lembrete5: colocar no orkut que fumo e bebo excessivamente e opção sexual: bi (argh).

Sabe que eu descobri que AMO Beatles? Na verdade eu não amo taaanto assim, mas é que Beatles é coisa de gente que entende das coisas, tem coisa mais linda do que vestir uma camiseta dos Beatles? Não. Eu acho meio chato, a voz daquele tal de Ringo não sei do quê me irrita.
Ah, o Bowie também é muito legal, mas eu não gosto muito quando um tal de Zig Estarduzt substitui ele em algumas performances. Lembrete2: comprar uma camiseta do Bowie. Lembrete3: conhecer as músicas do Bowie.
Falando de música, foi meio triste me livrar do meu vício de Paramore, porque agora que ficou conhecido, eu não posso ficar por aí desfilando com a minha camiseta, vão pensar que eu gosto de modinha. Lembrete4: comprar uma camiseta escrito Underground.

AI SÃO TANTAS COISAS A FAZER! Que eu posso fazer se eu tenho personalidade, sou tão mente aberta e sou tão intelectual? Pelo menos eu tento parecer, né. Pois é. Lembrete4: ser mal-educada e não se importar com os outros. Ser blasè, que nem você fez com uma menina no show do Paramore, que te ofereceu água quando você passou mal. Joguei a água fora na frente dela e esqueci de agradecer, e falei “Essa porra tá quente!”.
Lembrete5: colocar no orkut citações de Nietzche (MEU DEUS AMADO E SALVADOR AMÉM SEMPRE, como se escreve?). E ser ateu, óbvio.

Às vezes, eu me sinto mal fazendo isso, sendo meio maldita/idiota/estúpida/desgraçada com as pessoas. Mas ainda bem que já tem um monte de gente fazendo isso, aí, eu não sou má sozinha!
Lembrete6: assistir aquele seriado lésbico(?), The L Word. E colocar fotos no orkut.
Lembrete7: ouvir o meu cd do Belo escondida.


Nota da autora: a menina do show do Paramore que deu água para nossa indie querida era eu.
Nota da autora2: odeio indies.

3 comentários:

Giulia disse...

Nossa. "Pode parecer meio coisa de quem como no prato em que comeu" HAHAHA como eu escrevi isso? Enfim, acontece. E o lembrete5 foi o que apareceu primeiro, mas tudo bem, isso também acontece. x_x
SABE O QUE EU DESCOBRI? QUE EU JÁ TINHA UM CONTA GOOGLE. Tá vendo, não sabia nem que já tinha uma conta no google, veja só que coisa fantárdiga.

Tarcísio Hayashi disse...

Parabéns pelo texto mulher! Acho que tem muito a ver com as coisas que a gente fala/escreve/faz.

Bem-vinda!

Claudemir "Dark'ney" Santos disse...

O textículo tá corrigido. Falei que a menina era boa. enjoada que só a gente mermo!
Bem vinda, Giu: entre e fique à vontade!