terça-feira, 15 de setembro de 2009

SARAU KUTUPIRA + ANIVERSÁRIO DO MANOLO NO CAMACHO: TEMPOS ESTRANHOS... E COM GOSTO DE FRUTA!



















(fotos de Renata Teixeira)


Este domingo foi agitado pra nossa turma. Mais uma vez, conseguimos marcar dois eventos culturais no mesmo dia. Porém desta vez, pra variar, horários dispares foram escolhidos - mas só pra ver neguinho bêbado correndo da Penha pra Itaquera.

Pois bem: evidentemente fui o primeiro a chegar no Kutupira Bar (na Amador Bueno da Veiga, 987), onde Neris conversava com a própria. Sim, Kutu é a proprietária do bar, que cedeu o espaço para que Ivan Neris realizasse o sarau "Mambembe".

O espaço típicamente alternativo, possuiu o bar, um bilhar, e um porão pequeno e acochegante onde rola a música. Tudo num clima muito hippie alternativo e saudável. O ambiente é legal mesmo, acreditem! Mas voltemos aos acontecimentos.

Hora e meia depois, chega Beatriz Moreira. Três minutos depois, Renata Teixeira e Fernanda Pires. Cinco minutos depois, Hayashi e Bá. Sachão, Nando Z, Raimundo Marrom e Isa Diaz chegaram depois de quase uma hora que Hayashi havia chegado - e aí já tava começando a virar festa: Tiago Araújo e a pequena, bela e formosa Isís, também conhecida como cara metade de Tiago Araújo - ou seja: vice e versa, eles chegaram!

Havia uma tal de lista vip que Neris fez com aquela letra que nem o diabo consegue ficar olhando por muito tempo e uns porteiros zé roela que nem Sacha Arcanjo reconheceram. Não deu outra: Nando Z pediu os dois reais de volta quando descobriu-se incluso da mesma! Marrom fez o mesmo, mas de forma muito mais gentil.

Descemos ao porão do Kutupira bar. Neris manda uma poesia e me chama. Eu, que não sou besta, chamo o G.R.A.V.E. pra dar aquela força na sonoridade. Bom. Enquanto fumávamos Marlboro do lado de fora, uma poetisa poetou. Depois, Sacha Arcanjo. E outra poetisa, chamada simplesmente estrela. Brilhou. Depois, o G.R.A.V.E. - bom como tem que ser, apesar do som não ser o adequado.

Entre músicas, flertes, cervejas e puias, Renata Teixeira com seu click rápido, reguistrando sem flash os momentos. Aliás, acho que nesta matéria, as imagens digam mais que estas benditas palavras! E a sorte de muitos - e o azar de outros - é que esta câmara não é onisciente. Lá, ele!


No fim de tudo, prontos para ir ao Camacho, a Kutu diz me que adorou e deseja nos levar de volta lá.
O mais breve possível.
Que gostou mesmo, pra caramba!
Puta som!!!!!!!!
E por aí foi.

Tá vendo, oposição?
Não somos tão odiados assim!!!
Tem gente que gosta. Mermo!
E assim eu espero que seja.

Fim do tal sarau.
Bárbara ficou na casa de Hayashi (velha é assim mesmo!) e lá fomos eu, Hayashi e Marrom em direção ao Bar do Camacho, onde Nando, Sacha, Isa, Fernanda e Renata já estavam. Renata fotografando tudo. Sem flash. E todo mundo, naturalmente, querendo cheirar - que o diga Nando Z.

Como é sabido, era aniversário de Manolo, e haviam figuras presentes, como Ceciro Cordeiro - admirador nato de Marrom que, aliás, na segunda 14/09 perguntou sobre o mesmo enquanto eu assinava os papéis referentes ao São Paulo: cidade da música.

Lá, estávamos um tanto quanto bêbados. As puias corriam soltas como a música. Música de qualidade mesmo - e puias sem vergonhas. Sachão subiu e tocou com Manolo numa alegria invejável. Depois, Nando Z e Raimundo Marrom seguraram o mote por um tempo. Hayashi, doido pra tocar, insinuou-se para Nando que liberou o palco para o parceiro oriental. Tudo lindo, até que Camacho tirou Hayashi e botou o povo que estava lá para encerrar a noite.

Uma noite agradável, como tempos estranhos com sabor de fruta.
Hayashi tocou para Vila Matilde para encontrar Bá Ramos babando em sua cama.
Eu voltei de ônibus para Ferraz pensando nas possibilidades de livros unirem pessoas de forma totalmente inusitada.
Nando Z levou Sacha e Marrom.
Cada um para sua respectiva casa.

Ontem, segunda feira, Raimundo Marrom e Sacha Arcanjo rumam para Bahia, onde farão shows.
Nós ficamos por aqui, atentos aos acontecimentos inusitados e artisticos - e não artisticos - da nossa região.

Abraços. E apreciem as imagens!

6 comentários:

Barbara Ramos disse...

Velha é o cacete, fui embora porque tinha que acordar muito cedo no dia seguinte e sabia que se eu fosse não ia dar outra chegaria de madrugada e iria trabalhar com um puta sono e consequentemente um puta mal humor, enfim, o sarau foi bacana mermu e vai ser legal repetir a dose!
ps: devia ter ido ao Camacho, nunca mais eu falto. Passei mal pra caralho em casa e fui dormir só a hora que o Hayashi chegou em casa.

Grasi. ela disse...

Pela clareza dos detalhes em palavras e registros fotográfico sinto e sinto que perdi mais um grande momento com vcs.. Sacha... GRAVE e seguidores, rs. Sim. Puta som mermo esses caras estão fazendo e que venhas os críticos com suas orelhas fartas, o rabo entre as pernas e o osso ruído, como já dizía o imortal Chaves, parabenizá-los pelo trabalho feito.
Cecíro Cordeiro... tira a mão que o moreninho é meu, vice?
Agora e ainda com dor no coração confesso a todos, assim como fiz a Nando Z vulgo Genival Lacerda e Tarcísio Hayashi ou se preferem Yoko Ono. Raimundo Marrom nos engana não só como Gilliard e suas cachaças da juventude. Esse aparência conservada apesar da idade e essa talento absurdo pra música veio de quando ainda era um bebê. Descobri tudo no dia em que esse "inseto" se preparava pra ir a Bahia. Pela manhã eu toda carinhosa preparando sua mala, preocupada em não deixar nada pra trás (lá ele), soube, em conversa com minha amada sogra que esse ser hj um tanto "marronzinho" era amarelo-esverdeado quando nasceu. Ficou 3 dias no hospital e quando foi pra casa, sua mãe tão sábia que é, deu banho de Picão no pobre menino. Isso msm amigos, PICÃO. Fiquei chocada com essas palavras "e ao chegar em casa mamãe viu, os meus olhos vermelhos de chorar, e abraçada a ela eu expliquei, que tudo foi tão triste que eu até chorei". Lágrimas de lado, dona Flôr, minha mãe que sabe mais que todoas as outras (que me desculpem) me disse: - Eu falo pra vc que Marrom tem um amarelo-impalamado e chá de picão é bom pra "ectirícia". Blasfêmia! Esse nome é pra camuflar tudo, mas não sou besta não, isso tá mais pra um batismo ivanerista do que a cura do galho seco. E pra completar o meu drama, ou o drama dele, qdo estávamos no balcão aguardando as passagens pra que meu amô embarcasse pra terra da puia, a mocinha~com sua voz doce disse: -Hum! Não tenho mais poltrona na janela, só uma no corredor, 24, tudo bem?? E ele responde com um sorriso singelo: Vinte quatro?! Tudo.

Pra mim chega. Meu coração está em frangalhos.

Cheiro de flor disse...

Hahahaha, Grasi vc é o máximo!
Amo tanto que não cabe em mim!
Ri muito com isso: "E pra completar o meu drama, ou o drama dele, qdo estávamos no balcão aguardando as passagens pra que meu amô embarcasse pra terra da puia, a mocinha~com sua voz doce disse: -Hum! Não tenho mais poltrona na janela, só uma no corredor, 24, tudo bem?? E ele responde com um sorriso singelo: Vinte quatro?! Tudo."


Ao sarau...
Foi maravilhoso, clima agradável, belas poesias, som "bão", amigos e viver muito, pois é muito bom "vévê"!

Ao Camacho...
Uma pena não poder ficar até o fim, (infelizmente somos escravos do trabalho e da segunda-feira azeda) estava tudo muito bom!

Meninos, vocês mandam muito bem!!!! É maravilhoso ver vocês tocando. Sempre bom.

Tarcísio Hayashi disse...

"E ele responde com um sorriso singelo: Vinte quatro?! Tudo."

Vi até a cara do bicho hehehe

LÁ ELE!!!

Claudemir "Dark'ney" Santos disse...

Não tem jeito. A seriedade foi pras cucuias neste blog pelo jeito. E além desta tal poltrona 24, a Flor ainda afirma que adora ver o povo tocando. E o pior - ou o melhor - é que eu toquei também. E pelo jeito ela gostou.
Mas é bom que goste mesmo, pois a admiração é mútua. Adoro quando esta mulher abre e fecha o obturador. É só imagem de primeira!
E Grasi botou pra arrombar o marrom. Deus me guie e guarde!
Mal posso esperar a próxima!
Lá ele!

Cheiro de flor disse...

Nuooossa! Esqueci que todo cuidado é pouco por aqui!
Já que não coloquei (lá ele) no comentário anterior, vou colocar (lá ele)nesse pra valer pelo outro!

- Meninos, vocês mandam muito bem!!!! É maravilhoso ver vocês tocando (LÁ ELE!!!!). Sempre bom. -